quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Posted by Diogo Campos | File under :










segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Posted by Diogo Campos |
Arquitetos e decoradores precisam criar uma imagem focalizada das preferências de design de seus clientes

Decoradores são responsáveis ​​por projetar espaços internos que combinam estilo artístico e funcionalidade, respeitando o orçamento e gosto individual. Ao escolher tecidos corretos, mobiliário e paletas de cores, um decorador de interiores pode transformar um local simples em uma casa perfeitamente desenhada e que se encaixa na personalidade do proprietário.

Em muitos casos, o designer faz papel de psicólogo, pois quase sempre os clientes são tomados por uma sensação de insegurança e esse detalhe pode atrasar obras ou reformas. Objetos decorativos, móveis, plantas e tantos outros detalhes podem enriquecer um ambiente e, se pesquisados com cuidado, até de maneira bastante econômica.

Para você não errar na seleção deste profissional, é necessário ficar atento a algumas características. Designers de interiores precisam possuir excelente comunicação e habilidades de atendimento ao cliente, pois são os responsáveis em “dar vida” àquilo que a gente nem sempre consegue transmitir facilmente. Um profissional experiente é capaz de determinar o que uma pessoa precisa em um nível prático e artístico, além de considerar seus gostos pessoais, enxergando detalhes que nós mesmos não conseguimos observar. Mobiliário tropical ou country? Estilo tradicional ou moderno? Existem crianças no local? E animais? Assim, os designers conseguem transformar a mente indecisa de um cliente em respostas, levando-os a realização de um sonho.

Diversos decoradores tendem a se especializar em um determinado campo do design. Enquanto alguns podem se especializar na criação de interiores luxuosos para as casas de pessoas com condições financeiras privilegiadas, outros podem se concentrar em escritórios comerciais ou industriais. Contudo, independentemente da especialidade do profissional ou do estilo do ambiente, atualmente todos desejam ao menos preparar o espaço para  a presença de um ar condicionado no momento da realização da obra. Pensando nisso, é preciso, primeiramente, identificar qual o modelo ideal para o espaço em que este aparelho será instalado. Esta dica é importante, pois muitos decoradores se esquecem que o objetivo do ar condicionado de climatizar o ambiente, considerando apenas a estética dele em detrimento da sua função. “Antes de adquirir o ar condicionado indicado pelo decorador, é essencial confirmar se o mesmo será também funcional, analisando o tamanho do local a ser refrigerado, a quantidade de pessoas que circulam no ambiente e de equipamentos elétricos, além de fatores externos, como, por exemplo, a incidência solar”, aponta Paulo Regis Moreira, Gerente de E-Commerce da Resende Ar Condicionado. “Desta forma, procure sempre a informação de uma empresa especializada da área, pois ela irá orientá-la na escolha do ar condicionado correto para a sua obra, considerando também o seu custo-benefício”, completou.

Alguns escritórios de arquitetura formam parcerias com outros profissionais para que eles sejam capazes de oferecer aos clientes um pacote completamente simplificado com base em suas necessidades. Portanto, a última dica é saber se o seu decorador possui bons contatos com as indústrias de pintura, mobiliários e tecidos, pois isso pode permitir que você obtenha melhores preços e serviços mais rápidos, evitando, assim, que a concretização da sua tão sonhada obra não acabe se tornando um verdadeiro pesadelo.


terça-feira, 8 de julho de 2014

Posted by Diogo Campos | File under : ,










segunda-feira, 7 de julho de 2014

Posted by Diogo Campos | File under : ,
Com mais de 5 mil expositores de 40 países, a 15ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) tem início nesta quarta-feira (2), no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife. A área dedicada a artistas e artesãos tem 29 mil metros quadrados, divididos em espaços temáticos. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5 (meia), de segunda a quinta, e R$ 12 e R$ 6 (meia) de sexta a domingo.
Nos 11 dias de feira, a Fenearte contará com espaços temáticos como o dos mamulengos e do Alto do Moura. Neste último, serão exibidas peças de barro confeccionas por 180 artesãos de Caruaru, no Agreste, que trabalham a temática da Copa do Mundo. O futebol também será lembrado constantemente pela feira, que dispõe de dois telões localizados no mezanino e na praça de alimentação, além de TVs que vão transmitir os jogos da Copa do Mundo.
Peças dos mais diversos materiais estarão expostas (Foto: Divulgação/Daniela Nader)
A temática deste ano, bonecos de mamulengo, é bastante usada na decoração do Centro de Convenções. Com pipas feitas de chita no hall de entrada, um mamulengo gigante compõe o cenário que dá boas vindas ao visitante. Para quem quiser conferir trabalhos em madeira, barro, palha, reciclagem e fios, a alameda dos mestres Janete Costa, que fica na entrada principal da Fenearte, conta com obras de 50 artistas populares de Pernambuco. Os bonecos também são tema de oficinas gratuitas feitas pelas bonequeiras Edjane Ferreira e Edineléia Gomes. Os artesãos Viviane da Fonte e Moacir Rodrigues também ministram oficinas de modelagem e pintura em cerâmica.
Este ano, quatro países expõem na feira pela primeira vez: Armênia, Chipre, Maldivas e Serra Leoa. Representantes de tribos indígenas também expõem no local, entre eles grupos Fulni-ô, Kambiwá, Kapinawá e Pankararu, selecionadas pela Fundação Nacional do Índio (Funai). Na entrada principal da área externa da feira, funciona um espaço de comercialização de legumes e folhanges da cultura hidropônica, com uma horta vertical e dicas de como cultivar as folhas em casa. Também serão oferecidas saladas prontas para o público.
O acesso para o estacionamento no Centro de Convenções será feito apenas pela Avenida Agamenon Magalhães; a saída deve ser feita pela Avenida Professor Andrade Bezerra. São 1.300 vagas neste espaço, com mais 500 na Fábrica Tacaruna. O shopping Tacaruna disponibiliza vans gratuitas do estacionamento que levam até o Centro de Convenções.
Serviço
15ª Fenearte
Centro de Convenções de Pernambuco - Complexo de Salgadinho, s/n
De 2 a 12 de julho
De segunda a quinta, das 14h às 22h, R$ 10 e R$ 5 (meia)
De sexta a domingo, das 10h às 22h, R$ 12 e R$ 6 (meia)
Traslado: serviço de vans gratuitas a cada 15 minutos, saindo no Shopping Tacaruna até o Centro de Convenções. De segunda a quinta, das 14h às 22h30. De sexta a domingo, das 10h às 22h30.

Confira como será a estrutura da Fenearte 2014

via:globo/ddp
________________________________________________________________________




Diogo Campos  - Facebook

email- uphomeblog@gmail.com

Estudante de arquitetura e Urbanismo e Criador do Up Home Decor.

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Posted by Diogo Campos | File under : , ,
A iluminação é fator essencial no desenvolvimento de projetos de arquitetura e interiores. Uma boa iluminação valoriza qualquer espaço, além de assegurar o conforto para a execução das tarefas específicas de cada ambiente, sendo portanto um elemento decisivo em termos de funcionalidade.

SALAS DE ESTAR: A sala deve ter uma iluminação agradável e flexível, que possa ser alterada de acordo com cada situação. A iluminação geral pode ser feita de maneira direta por meio de plafons, lustres, pendentes e luminárias de piso, ou uma iluminação indireta com o uso de sancas ou qualquer tipo de iluminação embutida. Associada à iluminação geral, é indicada em alguns casos a iluminação de destaque para realçar ítens como quadros e objetos de decoração.


SALAS DE JANTAR: O foco principal da iluminação de uma sala de jantar está na mesa. O uso de luminárias do tipo pendente é suficiente para iluminar todo o espaço, criando uma atmosfera agradável. Luminárias na parede são também uma boa opção para complementar a iluminação de salas de jantar, sobre o aparador.

COZINHA: A cozinha deve ter uma iluminação geral satisfatória, associada de preferência com uma iluminação de apoio na área de bancada. Para a iluminação geral, é aconselhável a utilização de lâmpadas com temperatura de cor fria, pois estimulam a atenção, evitando assim pequenos acidentes domésticos.


BANHEIROS: A iluminação dessa área deve ser suave e agradável. É fundamental cuidar da iluminação na área do espelho para garantir luminosidade suficiente para maquiagem ou fazer a barba.


DORMITÓRIOS: Nos quartos pode-se utilizar iluminação geral direta, com o uso de plafons, luminárias embutidas ou criar um ambiente mais aconchegante com o uso de iluminação indireta, através de luminárias de parede e até mesmo luminárias de teto específicas que produzem esse efeito. Outro ponto que deve ser considerado nesse espaço é o uso de luminárias que auxiliem a leitura na cama.

ESCRITÓRIOS: Nesse ambiente existe um intenso trabalho visual. É recomendável então ter cerca de três vezes mais luz na superfície de trabalho do que no resto do cômodo.


JARDINS: Segurança e destaque são as funções principais da iluminação externa. As luminárias externas possuem características específicas de material e vedação. É interessante a utilização de balizadores para demarcar os caminhos e luminárias embutidas no piso para iluminar a vegetação. 

















________________________________________________________________________




Diogo Campos  - Facebook

email- uphomeblog@gmail.com

Estudante de arquitetura e Urbanismo e Criador do Up Home Decor.